Como escrever um ensaio persuasivo: Principais dicas e passos

Escrever um ensaio não está exatamente no topo da lista de coisas preferidas de toda a gente. Qualquer estudante atual ou antigo pode atestar esse sentimento. Ter de escrever um ensaio pode ser uma experiência stressante e cheia de ansiedade. Mas saber como escrever um ensaio persuasivo, um ensaio que capte a curiosidade e a atenção do professor, pode mudar tudo isso. 

Escrever um ensaio persuasivo não tem de ser uma experiência negativa que se teme ou se procrastina até ao último minuto. Pode ser uma grande experiência de aprendizagem e uma experiência que gera grandes resultados com o produto final, se souber como escrever um ensaio convincente desde o início. 

O que é um ensaio persuasivo? 

Um ensaio persuasivo é aquele que não só capta a atenção de uma pessoa, mas também lhe ensina algo, que a intriga de uma forma estimulante. Um ensaio persuasivo é capaz de o fazer ao mesmo tempo que apresenta ao leitor argumentos sólidos e informações sobre o assunto em causa que lançam uma nova luz sobre o tema. 

Uma coisa é escrever o máximo possível para atingir uma contagem de palavras desejada. Outra coisa é criar um trabalho que persuada o leitor ou o faça questionar o conhecimento que já tinha sobre um tópico e ver as coisas de forma diferente. 

Ser capaz de escrever um ensaio persuasivo é uma competência poderosa a ter no meio académico que pode ser facilmente transferida para o mundo profissional mais tarde. Compreender o que é necessário para escrever de forma persuasiva e cativar um público com argumentos e prosa convincentes é um superpoder na sociedade atual, tendo em conta que muitas pessoas se limitam a escrever o mais rápido e irrefletidamente possível para atingir o número de palavras e cumprir prazos. 

Quais são os três elementos de um ensaio persuasivo?

Sem compreender os principais componentes da redação de um ensaio persuasivo, poderá não conseguir proporcionar uma experiência verdadeiramente envolvente e convincente. Ser um grande escritor não é apenas ser bom com as palavras, é compreender como compor uma história e contá-la de forma a estabelecer uma ligação profunda com o leitor. 

Contar histórias não é só para a ficção. E é possível estabelecer uma ligação com um leitor independentemente do tema ou do formato de escrita em que se está a trabalhar, quer se trate de um conto ou de um ensaio. Os seres humanos estão programados para contar histórias, faz parte da humanidade desde o início. Por isso, compreender como contar uma história e incorporar os elementos-chave da persuasão para criar um ensaio convincente é importante a um nível humano profundamente enraizado. 

Ethos

A credibilidade é fundamental. Os leitores querem saber que o escritor é credível quando consomem o seu conteúdo. Ao ler um ensaio, o leitor quer saber que o escritor obteve as informações certas nos sítios certos e que fez investigação suficiente para criar uma peça valiosa, factual e convincente. O ethos é o processo de transmitir credibilidade e confiança, não só através da autoridade na escrita, obtendo informações credíveis, mas também assegurando que a escrita é correcta, que não existem gralhas ou erros gramaticais e que a estrutura e o conteúdo do ensaio são persuasivos e merecem o tempo gasto na leitura.

Pathos

Provocar emoções específicas no leitor pode desencadear uma ligação de forma a convencê-lo a sentir o que quer que ele sinta. Pode evocar certas emoções utilizando palavras específicas ou contando histórias que coloquem o leitor psicológica e emocionalmente na mesma página que você, fazendo-o sentir e acreditar na mensagem ou argumento que está a transmitir na sua escrita. Pathos é o que faz com que tantas publicações nas redes sociais se tornem virais, ligando-se às pessoas a um nível profundo, tirando partido de respostas humanas emocionais como a raiva, a alegria, a empatia, a frustração ou o humor. 

Logótipos

Apelar às emoções com pathos é muito importante. Mas também é necessário apelar ao cérebro humano lógico. Logos é a forma como apela à lógica na sua tentativa de persuasão. Para tal, é necessário apresentar argumentos claros e sólidos. Utilizar estatísticas, citações e factos na sua escrita torna muito mais fácil apelar ao lado lógico da humanidade. Estabelecer ligações claras utilizando dados históricos ou analogias e, ao mesmo tempo, não ter falhas nos seus argumentos melhora drasticamente a experiência de leitura do seu público e aumenta a sua credibilidade como fonte e escritor de confiança. 

Quais são as melhores dicas para escrever um ensaio persuasivo e convincente?

Mais uma vez, não se trata apenas de colocar palavras no papel para cumprir uma contagem de palavras ou um prazo. Está a criar um ensaio persuasivo que vai estabelecer uma ligação com o leitor e obter um resultado específico e desejado. É necessário planear em conformidade. 

Criar um ensaio persuasivo não é possível sem dar os passos certos para o conseguir. Não conseguirá alcançar o que procura se se sentar e começar a escrever. Para escrever um ensaio persuasivo, deve seguir os seguintes passos para garantir os melhores resultados. 

Criar um esboço

Planeie primeiro as suas ideias e a estrutura do ensaio. Construa a estrutura com os subtítulos principais da introdução, corpo e conclusão. Depois disso, comece a desenvolver cada secção com pontos e argumentos que tenciona discutir. 

Escrever com objetivo

Tenha em mente objectivos específicos para a sua escrita. Perceba exatamente o que pretende transmitir e quais os pontos ou argumentos que espera apresentar. Se não tiver estes objectivos como estrela-guia, estará a caminhar pela selva sem bússola. 

Escrever com autenticidade

Evite os pormenores e os enchimentos. Seja específico e honesto. A ideia ao escrever um ensaio persuasivo é compelir e convencer o leitor, e não aborrecê-lo ou perdê-lo com divagações. Coloque-se na pele do leitor enquanto escreve, imaginando que está a consumir estas ideias pela primeira vez. 

Integrar técnicas de persuasão

Incorpore os elementos-chave da persuasão no processo de escrita para conseguir estabelecer uma ligação emocional e lógica com o leitor. Tirar partido do ethos, do pathos e do logos dar-lhe-á uma enorme vantagem competitiva com a sua escrita e fará com que seja capaz de persuadir e convencer com facilidade. 

Aceitar as revisões

Reveja incansavelmente. Certifique-se de que o que está a apresentar é polido e não contém erros, lacunas nos seus argumentos ou qualquer outra coisa desnecessária. Adopte o ethos no processo de revisão para garantir que é o mais credível e fiável possível. 

Passos para escrever um ensaio persuasivo

Agora que já tem algumas dicas excelentes sobre como escrever o seu ensaio persuasivo, precisamos de falar sobre como fazer o trabalho. Ter os passos certos para poder seguir o caminho certo para escrever o seu ensaio é fundamental e ajudá-lo-á a tornar-se um escritor melhor, mais forte e mais persuasivo. 

Passo 1: Organize os seus pensamentos (Brainstorming)

Tem de organizar os seus pensamentos sobre o assunto antes de começar a pesquisar, quanto mais a escrever. Todas as noções ou ideias preconcebidas devem ser listadas para que possa identificar mais tarde o que pensou sobre o assunto e compreender melhor o que as outras pessoas podem pensar sobre ele antes de lerem o seu artigo. Quando tiver estabelecido todos os seus pensamentos e organizado uma lista concreta de ideias, está pronto para começar a pesquisar.

Passo 2: Pesquisar o tema

A fase de investigação é a base. Sem mergulhar a fundo e investigar o seu tópico por dentro e por fora, nunca conseguirá escrever um ensaio persuasivo. Compile o máximo de estatísticas, factos, fontes, argumentos e estudos que o ajudem a criar um ensaio persuasivo e convincente. Sem citar as fontes correctas ou apoiar os seus próprios argumentos e ideias com dados factuais e fiáveis, estará perdido. Investir tempo na pesquisa e na compilação do máximo de informação útil possível antes de começar a escrever é fundamental.

Passo 3: Desenvolver uma declaração de tese

A declaração de tese é a ideia principal do seu ensaio e transmite o ponto ou argumento principal que vai apresentar. A tese será acrescentada no final da introdução e seguirá para todos os pontos e argumentos apresentados no corpo do texto que apoiarão a sua posição principal na tese. Criar uma tese forte antes de escrever é essencial e ajudará a orientar o resto do processo para que possa escrever o ensaio mais persuasivo possível. 

Etapa 4: Redigir a introdução

Se perder as pessoas na introdução, está em apuros. Uma introdução forte e intrigante é um fator de mudança e a única forma de conseguir captar a atenção do leitor. Criar uma um ótimo gancho na introdução do seu ensaio antes de acrescentar a sua declaração de tese, fará com que o leitor se comprometa mais cedo e tenha o seu interesse despertado de uma forma que não vai querer parar de ler. 

Passo 5: Escrever o corpo do ensaio

O corpo do texto é a parte mais longa do ensaio e está dividido em diferentes parágrafos. Normalmente, um ensaio é composto por cinco parágrafos, três dos quais constituem o corpo do texto. Os outros dois são a introdução e a conclusão. Cada parágrafo do corpo do ensaio deve centrar-se em diferentes pontos e argumentos que apoiem a declaração de tese e exponham claramente os pontos que pretende defender com o seu ensaio persuasivo. 

Etapa 6: Redigir a conclusão

A conclusão deve resumir brevemente o ensaio, reafirmando os argumentos e os pontos principais apresentados ao longo do ensaio. Ter um parágrafo de encerramento forte ajudá-lo-á a sair com um estrondo. Evite apressar a conclusão ou não a levar tão a sério como o resto do ensaio. A última coisa que quer fazer é perder o interesse do leitor no final da viagem. O objetivo é que o leitor termine a leitura e se sinta inspirado e compelido. A conclusão é o seu lugar para o fazer. 

Conclusão

Escrever um ensaio não tem de ser uma coisa que o apavore. Embora os ensaios possam gerar muita ansiedade devido ao trabalho árduo que é necessário para concluir a tarefa, ter uma compreensão sólida do processo tornará a experiência mais leve e eficiente. 

Seguindo os passos certos e executando a fórmula correcta, sempre que tiver de escrever um ensaio, o processo será simplificado e o resultado final será muito melhor.

IA indetetável (TM)